Principais indicadores de compliance


Indicadores de Compliance

Indicadores de compliance: No mundo corporativo, compliance significa estar alinhado com as políticas e diretrizes internas e externas estabelecidas para um negócio.

Ou seja, agir em sintonia com as regras e determinações de todos os órgãos de regulamentação nas esferas ética, fiscal, contábil, ambiental, jurídica, previdenciária, trabalhista etc.

Desse modo, é fundamental para uma corporação que deseja consolidar a sua posição no mercado colocar sua visão, valores, missão e objetivos estratégicos em sintonia com esse conceito.

Para tanto, existem diversos pontos que precisam ser seguidos por ela.

Caso ainda não conheça muito sobre Compliance, indicamos que leia primeiro o artigo em que abordamos todos os conceitos e desmistificamos tudo sobre o assunto. Confira!

Treinamento fornecido x planejado

Trata-se do comprometimento das empresas de manter uma constante programação de exercícios no sentido de reforçar para seus funcionários as diretrizes e normas estabelecidas pela companhia, além de, sempre que necessário, realizar treinamentos sobre mudanças nas legislações, em todas as esferas, assim como o reforço dos preceitos éticos e morais que regem suas atividades.

Outros aspectos também podem ser abordados, como a quantidade de funcionários elegíveis na corporação, rotatividade x tempo para treinar funcionários recém-contratados, etc.

Testes realizados x planejados

Dentro da estrutura de compliance de cada empresa, em geral, essa função aprecia a elaboração de testes que têm como principal objetivo minimizar os riscos de penas regulatórias e de reputação, para que todos os departamentos estejam em conformidade com a regulamentação e políticas da companhia.

Resultados dos exames reguladores

É o feedback do trabalho desenvolvido pela área de compliance de cada empresa.

Ou seja, quando positivas, as avaliações feitas pelos órgãos reguladores são indicativos do bom trabalho efetuado pela companhia, no sentido de se enquadrar nas melhores práticas desenvolvidas pelos diversos setores do mercado.

Avaliação completa do monitoramento de compliance

Trata-se da avaliação dos indicadores de compliance.

As conclusões retiradas das análises de auditoria desses índices servirão de base para determinar se a estratégia adotada pela divisão de compliance está surtindo o efeito esperado, qual o grau de adesão por parte da companhia e, caso seja necessário, as devidas correções de rumo e estratégias que deverão ser adotadas.

Canal de denúncias

Cabe as empresas desenvolverem canais de denúncias de violação de qualquer natureza, além disso, será função do setor de compliance monitorar o número de acusações e também acompanhar a resolução de cada uma das infrações a fim não somente de buscar a devida solução para o caso, mas também de criar mecanismos para que a violação não ocorra novamente.

Por fim, dependendo da gravidade do caso, a área de compliance deverá tomar a iniciativa de atualizar ou criar normas de políticas e procedimentos internos para que futuras falhas sejam evitadas.

No mundo corporativo, a busca pelo lucro pode resultar na quebra de alguns princípios morais.

Por isso, mesmo tendo um conceito muito mais abrangente, a demanda do mercado, especialmente em países que sofrem com a corrupção, como é o caso do Brasil, exige que as empresas criem setores para monitorar e, principalmente, manter elevados seus índices de compliance e por consequência suas condutas éticas.

Então, num futuro muito próximo, esse certamente será um departamento vital dentro de todas as organizações públicas e privadas.

Categoria: » Compras